Você já percebeu quantos produtos você conhece pela marca e não pelo produto em si? Mesmo hoje que há milhares de marcas, em praticamente todos os segmentos de mercado, sempre há aquelas que se destacam e viram referência.

Quando pensamos em refrigerante, a primeira marca que vem na mente da maioria das pessoas é a Coca-Cola. Algumas marcas são tão fortes no seu segmento que se tornam metonímia daquele produto. Exemplo disso é a Band-Aid, que é uma marca de curativos adesivos.

Você já usou Poliestireno Expandido (EPS) para armazenar algo? Não?! Vou refazer a pergunta, então.

Você já usou Isopor para armazenar algo? Sim, Isopor é uma marca que virou sinônimo de um produto.

O exemplo de marcas que se tornaram sinônimos de produtos é extensa. Vamos listar 10 marcas que viraram sinônimos do seus produtos só para você ter uma noção.

Lycra (elastano)Pyrex (refratário de vidro)Catupiry (um tipo de requeijão)Caldo Knorr (caldo em cubos)Xerox (fotocópias)Jet Ski (moto aquática)Durex (fita adesiva)Gillette (lâmina de barbear)Chiclets (goma de mascar)Sucrilhos (cereal)

Você sabia que eram marcas e não o nome do produto/objeto? Uma grande parte – grande mesmo – das pessoas não fazem ideia e acham que Catupiry é mesmo um tipo de requeijão cremoso e não uma marca de requeijão cremoso. Essa marca se tornou tão popular que pedir uma coxinha com frango e requeijão cremoso é estranho.

Mas você deve estar se perguntando: Como essas marcas viraram sinônimos dos seus produtos?

Isso acontece devido a vários fatores: ser a primeira no mercado, ser a única no mercado, ser a única a fazer propaganda, ter sua qualidade destacada, ter um alto valor agregado, alguém da sua família falar da marca por não saber o nome do produto e isso passar de geração em geração e muitos outros fatores.

Ser lembrada dessa forma com certeza é muito bom para a marca. Há uma relação direta entre a memória do consumidor e o ato de compra. A relação que o consumidor faz na hora da compra é de que a marca lembra…

Click here to view full post