Foto: Polícia Civil

A denúncia de uma adolescente de 15 anos, acompanhada pelos avós, no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), fez a Polícia Civil chegar até um homem de 40 anos suspeito de cometer abusos sexuais contra jovens de 12 a 17 anos, em Curitiba. A prisão aconteceu em uma casa no bairro Tingui, na última semana.

De acordo com as investigações, o suspeito se passava por uma mulher pelas redes sociais para chegar até as vítimas. Ele prometia participações em programas de televisão e afirmava que os salários chegariam até a R$ 12 mil.

A delegada-titular do Nucria, Monica Menster, revelou como funcionava o esquema de aliciamento, conforme o depoimento da adolescente que o reconheceu e ajudou na prisão do homem.

A delegada chamou a atenção para o fato de que o homem já respondeu pelo mesmo crime na cidade de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, onde ele utilizou pelo menos 16 pseudônimos femininos para atrair as jovens. Ele estava em Curitiba há pelo menos quatro anos.

A Polícia Civil pede para que possíveis vítimas do homem compareçam até o Nucria, na Avenida Vicente Machado, 2560, no Centro de Curitiba, pois pelo notebook e celular do homem existem indícios de que mais de 100 adolescentes possam ter passado pelo mesmo golpe.

Repórter William Bittar

Clique aqui para ver a publicação completa