Ele é conhecido pelo sucesso da 99. Mas sua jornada como empreendedor começou muito antes. Dessa experiência, uma coisa aprendeu: quando você começa a empreender, o business plan voa pela janela. Assista ao Day1 de Paulo Veras!

Você deve ter ouvido falar que o primeiro unicórnio brasileiro — startup avaliada em mais de 1 bilhão de dólares — a 99, foi adquirido pela chinesa DiDi Chuxing, em janeiro deste ano. O que talvez você não saiba é que essa foi a sexta startup de Paulo Veras. Sua jornada como empreendedor começou muito antes, aos 23 anos, antes mesmo de a internet chegar às casas brasileiras, restrita apenas às universidades.

Naquela época, os conteúdos eram compartilhados em CD-ROMs, as telas de computador eram pretas e o universo digital era uma grande novidade. Ninguém sabia ainda, mas uma revolução estava prestes a acontecer.

Paulo Veras aprendeu a programar, ainda pequeno, usando a calculadora de sua irmã. Na juventude, chegou até a desenvolver um software de gestão para clínica médica. O que poderia ter sido o primeiro SaaS para o segmento de saúde do país tornou-se apenas um projeto que foi vendido para o amigo de seu pai. Faltava ainda a visão empreendedora que Veras desenvolveria tempos mais tarde.

Durante a faculdade, enquanto cursava Engenharia Mecatrônica na USP, juntou-se a três amigos para fundar seu primeiro negócio: a Tesla, uma das primeiras empresas brasileiras de desenvolvimento de sites. Os empreendedores começaram com uma ideia simples: criar um programa de treino e simulado para o vestibular.

Uma das reuniões mais marcantes aconteceu com a diretoria do cursinho Anglo. Sem um notebook na mão, era preciso levar o computador de mesa de casa: torre, monitor, teclado, mouse…cada sócio levava um pedaço. A reunião até foi boa, mas a ideia parecia tão inovadora que os diretores não sabiam bem o que fazer com ela.

“Nós percebemos que estava muito cedo para apresentar aquela ideia. Ab…

Clique aqui para ver a publicação completa