Alphonse, João e Wagner são sócios muito diferentes. Dessa singularidade, nasceu a força do EBANX. Hoje, os três trabalham para derrubar as fronteiras e dar às pessoas acesso. Conheça esse Day1!

A história nos conta que a Torre de Babel tinha um objetivo audacioso. A humanidade queria construir uma torre para chegar aos céus. Como castigo, todos que ali estavam envolvidos, naquele momento, passaram a falar idiomas diferentes. Ninguém mais conseguiria se entender. Por isso, talvez, o projeto nunca tenha saído do papel. Dizem que, nessa época, nasceram as línguas, países, povos e nações. De Babel, formaram-se as primeiras fronteiras.

Quem conhece Alphonse Voigt, João Del Valle e Wagner Ruiz pode até pensar que os três nasceram em Babel. Percorreram caminhos completamente distintos, são apaixonados por assuntos diferentes e explicam na sua própria linguagem o sonho que têm em comum: derrubar fronteiras para garantir às pessoas acesso. É isso que o EBANX faz.

Hoje, o EBANX é mais do que uma empresa de pagamentos para sites internacionais. É uma ponte entre o Brasil – e outros países da América Latina – e o mundo, combinando culturas e idiomas tão diferentes para que todos tenham acesso a serviços e produtos de empresas como Spotify, Airbnb e AliExpress.

Os três empreendedores fizeram das diferenças, sua maior potência. Com os pés em Curitiba e os olhos no mundo.

É claro que no começo eles não sabiam disso.

Quando os caminhos se cruzam

O ano era 2011. Alphonse ainda se recuperava do grave acidente ocorrido em 2005 com seu paraquedas. Esportista radical, surfista, paraquedista e sonhador. Fazia as sessões de fisioterapia já sonhando com o próximo negócio.

A rotina de recuperação sempre foi puxada, mas o sonho grande não saía da cabeça. Anos antes, tinha feito um curso de Filosofia e Desenvolvimento Mental. O professor — adivinha só — era o Wagner. Paulistano da gema, especialista em mercado financeiro e em…

Clique aqui para ver a publicação completa