Otimizar seu conteúdo para buscadores significa otimizá-lo para leitores. Com o refinamento dos algoritmos de busca, agora o seu ranking de SEO é influenciado pelo o que as pessoas buscam online.

Antes, atalhos e truques até ajudavam, mas com estas novas atualizações, eles acabam é penalizando seu site ao longo do tempo. Isso não quer dizer que a otimização de código e a busca de backlinks estão abolidas, o que devemos fazer é alinhar estas estratégias com conteúdo atrativo.

Entender como o Google incorpora as métricas de usuários ao seu ranking pode ajudar sua empresa a criar uma estratégia de conteúdo eficiente.

Confira o vídeo

Como o Google usa dados de usuários para refinar a busca?

Se você perguntar ao Google diretamente como ele usa os dados de usuários, dificilmente você terá uma resposta clara, pois faz parte da política da empresa manter um pouco nublado a forma como os rankings são criados, mas felizmente existem muitos profissionais e empresas dedicados em desmistificar estas informações.

Baseado em pesquisas, acredita-se que o Google utiliza dados de usuários para um melhor rankeamento da seguinte maneira:

CTR – Cliques por visualização. Quando a sua empresa consegue muitos cliques de ips/horários diferentes (não adianta ficar clicando em seu site) em relação às vezes que apareceu para aquela busca de forma orgânica.

Tempo de Navegação – Tempo que o usuário ficou no site do link antes de voltar para a busca.

Retorno a busca– Frequência que os usuários voltam à busca, após clicar nos links. (Famoso site que rejeita usuários, por estes não encontrarem o que procuram com qualidade.)

Outros dados geram evidência que o conjunto destes dados não afeta apenas a página do link direto, mas podem influenciar o ranking do site como um todo.

O que isto significa?

Significa que o Google quer conteúdos atrativos e direcionados para aquela busca específica. Abaixo, algumas dicas para você utilizar isso ao seu favor:1- Identificar páginas com CTR baixo

Google Webmast…

Click here to view full post