Policial rodoviário federal é ferido por PMs em abordagem

Policial rodoviário federal é ferido por PMs em abordagem

Foto: PRF

De acordo com a Polícia Militar, os pms avistaram duas pessoas em atitude suspeita em um Jac J3 e, durante a tentativa de abordagem, o condutor fugiu. Houve acompanhamento tático e o casal acabou ferido, como explica o comandante do BOPE, coronel Hudson Teixeira.

A PM informou ainda que a primeira tentativa de abordagem foi na Rua Maria da Gloria Silveira e o acompanhamento seguiu até a Avenida Rui Barbosa, onde ocorreu a abordagem e os disparos.

O policial foi atingido por estilhaços nas pernas, braços e sofreu um corte na cabeça. Está internado no Hospital Cajuru, em Curitiba, em observação.

A passageira foi atingida por um projétil em um dos tornozelos, e está internada no mesmo hospital.

Em nota a Polícia Rodoviária Federal informou que o prf dirigia o veículo quando avistou homens armados próximo a um carro, escondidos atrás de um caminhão estacionado.

A nota diz ainda que, ao imaginar que se tratava de uma tentativa de assalto, o policial rodoviário federal parou e engatou marcha à ré. A uma distância de pelo menos 20 metros, começaram os disparos de arma de fogo em sua direção. O coronel Hudson diz não descartar a possibilidade de o policial rodoviário ter confundido os pms.

Na sequência, o policial perdeu o controle do carro e bateu contra o muro de um imóvel. Ele saiu do veículo e pediu apoio em uma unidade do Corpo de Bombeiros, que fica nas imediações.

A PRF informou  que o policial estava desarmado e voltava de um show de comédia, acompanhado por uma amiga.

Conforme relato do agente da PRF, em nenhum momento os atiradores se identificaram como policiais militares antes de efetuar os disparos. Ele também informou que não conseguiu avistar nenhuma viatura caracterizada no local.

O Comandante do Bope afirmou que os pms estavam no loca…

Clique aqui para ver a publicação completa

Como a Rock Content foi de 0 a 1500 clientes em menos de 5 anos

Como a Rock Content foi de 0 a 1500 clientes em menos de 5 anos

Se a Rock Content é pioneira no mercado de marketing de conteúdo, seus fundadores são os desbravadores. Conheça a história da scale-up que foi de 0 a 1500 clientes e 300 funcionários em menos de 5 anos.

Diego Gomes, Edmar Ferreira e Vitor Peçanha sempre quiseram empreender e construir uma empresa de impacto no Brasil. Hoje, o trio lidera a Rock Content, a maior empresa de marketing de conteúdo da América Latina. Para entender como os três empreendedores chegaram até aqui, é importante conhecer o início dessa jornada.

Algo em comum

Em 2002, Vitor Peçanha, um mineiro de Belo Horizonte, havia largado a faculdade de economia na Itália, frustrado com a formalidade do curso e a burocracia do país. Naquele ano, ele resolveu retornar ao Brasil para prestar vestibular para Publicidade e Propaganda, na UFMG. Simultaneamente, em outra cidade, Diego Gomes, que se considera um menino “da roça”, criado em Ouro Branco, no interior de Minas Gerais, decidiu tomar a mesma decisão.

Os dois esperavam aprender como as empresas poderiam se comunicar melhor e buscavam também desafios criativos estimulantes. Porém, apesar de estudarem juntos por muito tempo, o que realmente os aproximou foi o hobby de Peçanha. Ambos eram ávidos leitores de blogs e Vitor decidiu começar um blog sobre tendências, tecnologia e internet. Nascia ali o “Na Correria”, um blog sem nenhum objetivo comercial, mas onde ele encontrou um lugar para se expressar na internet. Aquilo chamou a atenção de Diego, e em pouco tempo, os dois estavam blogando quase diariamente.

Enquanto isso, em Montes Claros, também no interior de Minas, Edmar Ferreira estudava muito sobre startups e programação lendo os ensaios de Paul Graham, e vários outros blogs que pintavam no Hacker News, um hub de profissionais de tecnologia nos EUA.

Conteúdo conecta

Os anos se passaram, e os blogs mudaram. Peçanha e Diego começaram a blogar profissionalmente. Peçanha iniciou a versão brasi…

Clique aqui para ver a publicação completa

5 passos para recrutar profissionais de tecnologia

5 passos para recrutar profissionais de tecnologia

patrocinio dell e intel

Da criação da vaga ao onboarding: entenda como recrutar e selecionar os melhores profissionais para o seu time de tecnologia.

Quais profissionais eu devo contratar para formar um bom time de tecnologia? Como saber se o candidato tem a habilidade técnica que eu preciso? E o fit com a cultura, é possível identificar durante a entrevista? Essa são algumas das dúvidas que surgem na cabeça dos empreendedores durante o processo de recrutamento de um time de Tech. Para respondê-las, conversamos com especialistas no assunto, Anderson Gomes, CTO do ContaAzul, empresa que oferece um sistema de gestão online para pequenos empreendedores, e Miriam Kimura, líder de Talent Acquisition da Dell para Brasil e América Latina. Trouxemos aqui os principais aprendizados.

Quem são os profissionais de um time tech

Fala-se muito sobre as dificuldades em se encontrar e contratar desenvolvedores, mas esse não é o único profissional em um time de tecnologia. Talvez, dependendo do seu estágio, você ainda não precise de um desenvolvedor, porque antes de sair fazendo é importante validar a sua ideia com protótipos simples que podem não exigir uma engenheiro de software. No ContaAzul a estrutura dos times, além dos desenvolvedores, varia entre Analistas de Negócios, Gestores de Produtos e UX Designers. Esses são os papéis que geralmente acompanham a discovery, que tem como missão pegar a estratégia da empresa e, a partir dela, definir quais produtos de fato serão validados e então desenvolvidos.

Para Anderson Borges, CTO da empresa, “antes de um produto chegar para ser desenvolvido nós precisamos saber onde queremos chegar e que tipo de produto queremos entregar. Eu diria que apenas depois que essa estrutura de discovery esteja bem clara e definida o time de tecnologia precisa de engenharia de software.” Ele também explica que é comum no mundo das startups um dos sócios assumir esse papel de discovery. “Nessa fase, ele vai criar um p…

Clique aqui para ver a publicação completa

Customer Success: o que é e por que é tão importante?

Customer Success: o que é e por que é tão importante?

O mercado está em constante transformação. Atualmente, o processo de venda e de relacionamento com o cliente passa por diversas mudanças. Devido a isso, as organizações estão se adaptando e se reinventando em relação ao procedimento de venda e pós-venda, focando principalmente em oferecer ao cliente muito mais do que bons produtos e serviços. Os clientes esperam ter uma experiência excelente, do começo ao fim, e essa necessidade é que as empresas também precisam suprir. É aí que entra a importância de um bom relacionamento com o cliente.

As organizações precisam interiorizar em suas equipes que os clientes esperam encontrar na empresa alguém que entenda as suas necessidades, suas “dores”. Eles não querem se sentir apenas mais um cliente, mas sim “O” cliente. Para transmitir essa sensação de importância e conquistá-los, é preciso que o time da sua empresa mude a mentalidade e a forma de atendimento empregada, pois tudo começa nos primeiros contatos.

Leia também: Por que meu site não aparece no Google? Melhore o seu Marketing Digital.

Relacionamento com o cliente

Um bom relacionamento com o cliente demanda a construção de uma relação íntima e o estabelecimento de confiança, tanto sobre a qualidade dos produtos e serviços prestados, pois eles devem cumprir com o prometido, quanto com a experiência de compra e pós-compra, que deve satisfazer e até surpreender os clientes.

Devido a crescente influência que o relacionamento com os clientes passou a exercer perante o sucesso da empresa, elas estão investindo em meios que melhorem esse setor para conquistar e reter consumidores. Segundo Philip Kotler (2001), conquistar novos clientes pode ser de 5 a 7 vezes mais caro do que investir na retenção dos já conquistados pela empresa.

Com todo esse foco em aprimorar o relacionamento com os clientes, garantindo uma ótima experiência e a conquista de resultados positivos, é que a função de Customer Success – ou Sucesso do Cliente – adentra o cenário e ganha cada vez mais destaqu…

Clique aqui para ver a publicação completa

Day1 2018: histórias de empreendedores que se parecem com a sua

Day1 2018: histórias de empreendedores que se parecem com a sua

O Day1 é mais do que um evento de histórias inspiradoras, é uma oportunidade de se conectar com outros empreendedores que viveram uma jornada como a sua. Assista Online!

Em 1969, a missão Apollo 11 atingiu a meta de uma década: levar o homem para a Lua — e trazê-lo a salvo de volta à Terra. Em determinado momento da viagem, quando os astronautas transmitiam as primeiras imagens ao vivo do espaço, um deles decidiu virar a câmera: das estrelas para a Terra. Nesse movimento, a humanidade pôde conhecer, pela primeira vez, nosso próprio planeta visto do espaço.

Começamos aquela jornada para conhecer melhor o Universo, e acabamos enxergando a nós mesmos ali de cima.

O Day1 é um evento que funciona assim: ouvimos as histórias dos outros e, sem perceber, viramos a câmera e olhamos para a nossa própria trajetória. Reconhecemos na vida de outro empreendedor um desafio que passamos ou vamos passar em breve; uma conquista que sonhamos para nós ou a vontade de um dia também subir ao palco para compartilhar o nosso Day1.

Cadastre-se para assistir à transmissão online

Para isso, cada história contada é única e, ao mesmo tempo, universal. Fala da trajetória de um ser humano, como uma combinação inédita de eventos, mas também trata de desafios que todos os empreendedores vivem: se separar de um sócio amigo, demitir gente muito boa para continuar crescendo, entender o próprio papel como CEO, saber o momento de sair da frente para os outros crescerem…Desafios não faltam, principalmente para empresas de alto crescimento.

É por isso que ouvir outras histórias te ajuda a evitar os mesmos erros, ganhar coragem para arriscar e, acima de tudo, saber que a trajetória não é uma linha reta, mas que grandes jornadas são criadas por quem supera os buracos porque enxerga um horizonte logo à frente.

Cinco histórias inéditas no palco

Na edição de 2018, que acontece no dia 22 de maio, a partir das 18h, com transmissão online e gratui…

Clique aqui para ver a publicação completa